Passar para o Conteúdo Principal
mobile menu

São Luís

jf-sao-luis

Esta é a quarta maior freguesia do concelho de Odemira e tem sido sempre das freguesias mais populosas: em 1960 estavam recenseadas 4345 pessoas, sendo então S. Luís a segunda freguesia mais habitada do concelho.

A marcar a paisagem de toda a freguesia está a imponência da serra de S. Domingos, o rio Mira e a ribeira do Torgal.

Apesar de não integrar desde sempre o concelho de Odemira, tal como foi definido no foral de 1256, S. Luís é considerada uma das suas freguesias históricas, a par de Santa Maria, Salvador, Saboia e Relíquias. S. Luís chegou a pertencer ao concelho de Vila Nova de Milfontes.

A história económico-social de S. Luís enquadra-se na riqueza do seu subsolo (houve em tempos a exploração de minério na serra de S. Domingos, sobretudo de ferro) e na proximidade do rio Mira (com o porto fluvial da Casa Branca, sendo o rio importante para o escoamento da produção de minério e de cereais). Atualmente, a agricultura, pecuária, extração de cortiça, produção de madeira, pequeno comércio e serviços são as atividades económicas de S. Luís. Na freguesia, há vários pontos de interesse, merecedores de uma visita.

Na aldeia, para além de um passeio pelas ruas estreitas e caiadas, destaque para a igreja matriz. Fora da sede de freguesia, há a assinalar o moinho da Lage, ainda em pleno funcionamento. Um outro local de referência é a Casa Branca, antigo porto fluvial, que chegou a registar grande atividade comercial. Os antigos armazéns da Federação Nacional de Produtores de Trigo ali existentes estão a ser convertidos no chamado “Museu da Casa Branca”, numa parceria entre a Câmara Municipal de Odemira, Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, Junta de Freguesia de S. Luís e Escola Profissional de Odemira.

Saiba mais informação sobre a Junta de Freguesia de São Luís aqui.